Fic's:

Amo-te com todas as minhas forças
Amo-te
Passado e presente
Twincest
Juro que não te vou deixar
Juntos... para sempre?
Anjo selvagem
Amar não é crime
Feitiço de amor
It is not just sex
Quando eu crescer
Nada nem ninguém nos separa
Cedo ou tarde
My mission is kill you
Uma verdadeira história de amor
Segredo eterno
Cedo ou tarde II - Um novo começo
The king of hip-hop

One Shots:

Almas gémeas
Don't jump
Saltarei contigo
Perdoas-me? Claro!
Traído pela alma gémea
Esta separação só nos juntou ainda mais!
Somos amigos? Não. Irmãos!
Mata-me se fores capaz
Desculpa, mas eu odeio-te!
Cala-te e trabalha
Eu sou só teu... e demais ninguém
24 horas
Não te quero perder
Anjo da Guarda
Quero-te sempre comigo
Agora estou sozinha
My sweet vampire
Ich liebe dich
Preciso de ti...
Pequeno segredo
Tentação proibida
Tu és a minha metade
Equação
Forever yours
Por mais errado que seja
Sempre te amei
Revenge
Forgive me
I will be
Can you feel the love tonight?

Todo o rei tem de ter a sua rainha...

Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

One Shot - Anjo da Guarda

Boa tarde ^^

E então? O dia está a correr bem? Espero que sim ^^

O meu começou muito bem...

Primeiro não fui à festa da escola porque não me apeteceu levantar de manhã e depois só me levantei às 13:00h e fui logo ter com a minha mana e o meu cunhado para eu ir ver os cães dele... são tão fofos *-*

É um pitbull e uma boxer... a cadela é a Puma, mas o cão tem um nome um pouco complicado que já não me lembro --'

Eles são mesmo meiguinhos... apesar de serem um pouco brutos, mas não fazem mal ^^

E se calhar a Puma tá gravida dele *.*

Bem... agora falando da One Shot...

Man, eu quase chorei quando a estava a escrever, e depois quando a li em voz alta chorei mesmo *-*

Eu sou muito sensivel xP

Mas acério, espero que gostem sim?

Beijinhos...

____________________________________________

 

Tipo: Drama, angustia...

 

Anjo da Guarda

 

 

Memories
 
Eu – O que é que se passa? O que é que aconteceu? – perguntava enquanto acompanhava a maca onde ele se encontrava.
 
- Foi atropelado. – um dos médicos explicou. – Temos de o operar, é muito grave.
 
Eu – Não, não pode ser. – as minhas lágrimas fizeram-se pronunciar escorrendo pelo meu rosto. – Temos de o operar já. – ordenei desesperada.
 
- Você está muito nervosa, não é aconselhável.
 
Eu – Mas eu…
 
- Nós faremos o nosso melhor. – dito isto vi a minha vida afastar-se de mim, por entre as portas grandes e brancas da sala de operações.
 
Fiquei ali especada durante bastante tempo, a olhar aquelas portas brancas e a ver vários médicos a encaminharem-se para lá apressadamente. Porquê? Porquê ele?
 
- BELLA! – olhei para trás e encarei a pessoa que gritara o meu nome.
 
Ele correu até mim e abraçou-me fortemente.
Ambos tentando transmitir um ao outro calma e esperança de que tudo ficasse bem.
 
Eu – Porquê? Porquê ele Tom? Nós estávamos tão bem, tão felizes. – falava entre lágrimas constantes que me corroíam a alma.
 
Ele nada disse. Limitou-se a apertar-me mais ao seu corpo, e os seus olhos desaguaram todas as suas lágrimas no meu ombro.
A dor que eu sentia em nada se podia comparar à dele.
Eu poderia perder o meu namorado, mas podia arranjar outro. Agora ele… por mais irmãos que ele pudesse vir a ter nenhum iria substituir o seu gémeo. O seu companheiro de toda uma vida. No fundo, a sua razão de viver, que na realidade também era a minha.
 
 
Duas horas se passaram. Duas longas horas.
Finalmente uma das minhas colegas de trabalho veio ter connosco. Pode parecer de loucos, mas eu e ele ainda não nos mexemos um centímetro sequer.
 
- Doutora Bella. – finalmente eu e o Tom descolamos um do outro e olhamos a enfermeira. – Lamento. – acabou por dizer.
 
Naquele momento o meu mundo ruiu. Não só o meu, mas o do Tom também. Ele era a nossa vida, a nossa razão de existir. Aquilo não podia, de maneira nenhuma, estar a acontecer.
 
Eu – Não, não pode! – mais lágrimas gordas rolaram.
 
- O paciente está muito fraco. A qualquer momento ele pode…
 
Eu – Onde é que ele está? – gritei em desespero.
 
- Quarto 435. – indicou.
 
Olhei o Tom com os olhos marejados, e ambos seguimos até ao quarto que fora indicado.
Ao entrarmos deparamo-nos com uma cena horrível. Bill, que sempre fora vivo e cheio de alegria, a brotar por tudo o que era canto, estava agora deitado numa cama de hospital. Fraco, triste e sem cor.
Mas porque foi isto acontecer? Que mal fez ele?
 
Eu – Bill. – sentei-me numa cadeira a seu lado. – Por favor Bill não me deixes. Não me faças isso.
 
Bill – Bella. – falou a muito custo. – Desculpa-me, mas… eu sou um fraco.
 
Eu – Não. Por favor não. – levei a mão à boca em desespero, sentindo as minhas lágrimas escorrerem agora por ela também. – Não, Bill não. – a minha voz suou rouca. – Eu amo-te. És a minha vida.
 
Bill – Eu também te amo. – sorriu. – Nunca te esqueças disso. – levou a sua mão à minha cara, a algum custo, acariciando-me a maçã do rosto. – Tom. – olhou-o.
 
Tom mantinha-se em pé, imóvel. Sofria em silêncio. A sua expressão era de puro sofrimento. O seu rosto era banhado por lágrimas constantes que por ele escorriam.
 
Bill – Tom. – voltou a chamá-lo e sorriu. – Eu amo-te mano. Quero que saibas que esteja eu onde estiver amarte-ei para sempre. – agora também lágrimas rasgavam a sua pele sem qualquer piedade.
 
O Tom não aguentou e abraçou-o forte e delicadamente.
Não dava para imaginar o seu sofrimento.
 
Tom – Também te amo. – acabou por dizer. – Para a eternidade. – largou-o.
 
Bill – Mano. – a sua voz tornara-se cada vez mais fraca. – Toma conta dela. – os seus olhos cerraram-se. – Toma conta dela. – repetiu num murmúrio, e caiu num sono profundo.
 
As máquinas começaram a apitar continuamente, e na máquina podia-se ler.
 
“Hora da morte:
18:35h do dia 01/09/2008”
 
Eu/Tom – NÃO. – o nosso grito suou desesperado.
 
Levantei-me bruscamente e abracei o Tom. Choramos até mais não podermos. Ele tinha partido, e com ele parte de nós também.
 
End of memories
 
3 meses se passaram desde então. Nada voltou a ser como dantes. Os dias nunca mais voltaram a ter a mesma cor. As noites ficaram sem magia. Os sorrisos e as gargalhadas deixaram de ser tão especiais e alegres.
Simplesmente a nossa vida acabou quando a dele chegou ao fim.
 
- Bella. – olhei para o lado.
 
Eu – Tom. – levantei-me. – Estava à tua espera.
 
Tom – Estás preparada?
 
Eu – Sim. – olhei o mar à nossa frente. – Ele espera por nós.
 
Ele sorriu.
Demos as mãos e caminhamos até à água. Ambos sentimos um arrepio, assim que a água gélida tocou nos nossos pés descalços. Respiramos fundo e entramos mar a dentro.
Íamos ter com ele. Íamos ter com o nosso anjo. O nosso anjo da guarda.
 

Fim

Estou a ouvir: Do you wanna fuck? - Byz
tags:

By мєℓαηιє кαυℓιтz às 17:21

Link do post | Adicionar aos favoritos

De ªºSophieªº a 20 de Fevereiro de 2009 às 20:09
O porra! Tive memo qasee a chorar! Mas nam chorei. z)

LoL

Ameii!! ESTA FOI A MINHA SHOT FAVORITAA!!

AMEII MEMO!!


NAMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM!!


INTERVALOOO NO BLOG NAM!!!!!!!! POR FAVOR!!
OLHA QE EU È QE ME ATIROO À AGUA. (MAS NAM ME AFOGOO) z))

esperta.. Hein.?? xD

Qerooo a proxima fic! Okay! ?I depressa!


Jinhos!!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Melanie Kaulitz
Meu perfil * Adicionar

Sobre a fic:

Titulo: The king of hip-hop
Capitulos: ?
Iniciada: 07/06/09
Acabada: --/--/--
Género: Comédia (?), angustia, romance
Banda sonora: Lista
Personagens principais:
Tom Kaulitz
Naddya Forks
Bill Kaulitz
Stella Shiffer
Yu Kaulitz
Mark Davis
Kimberlee Foster
[Descrição]
Personagens secundárias:
Jeff
Trailer: [www]

 

Recente:

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

2 anos!

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...