Fic's:

Amo-te com todas as minhas forças
Amo-te
Passado e presente
Twincest
Juro que não te vou deixar
Juntos... para sempre?
Anjo selvagem
Amar não é crime
Feitiço de amor
It is not just sex
Quando eu crescer
Nada nem ninguém nos separa
Cedo ou tarde
My mission is kill you
Uma verdadeira história de amor
Segredo eterno
Cedo ou tarde II - Um novo começo
The king of hip-hop

One Shots:

Almas gémeas
Don't jump
Saltarei contigo
Perdoas-me? Claro!
Traído pela alma gémea
Esta separação só nos juntou ainda mais!
Somos amigos? Não. Irmãos!
Mata-me se fores capaz
Desculpa, mas eu odeio-te!
Cala-te e trabalha
Eu sou só teu... e demais ninguém
24 horas
Não te quero perder
Anjo da Guarda
Quero-te sempre comigo
Agora estou sozinha
My sweet vampire
Ich liebe dich
Preciso de ti...
Pequeno segredo
Tentação proibida
Tu és a minha metade
Equação
Forever yours
Por mais errado que seja
Sempre te amei
Revenge
Forgive me
I will be
Can you feel the love tonight?

Todo o rei tem de ter a sua rainha...

Sexta-feira, 20 de Março de 2009

Cedo ou tarde - capitulo 15 |último|

Boa tarde! ^^

Bem... sinceramente este dia foi para esquecer --'.

A visita de estudo foi interrompida por causa de uma gaja de outra turma que deslocou a rótula do joelho no autocarro quando se ia a sentar! E ela teve de ir para o hospital.

E por causa disso a visita de estudo acabou mais cedo e não foi terminada -.-.

Uma coisa boa para mim é que tive a mexer em cavalos *-*.

OMG! Como eu AMO cavalos *_*. Acério são os meus segundos animais preferidos, sendo os primeiros os cães *-*.

Tirei fotografias a alguns ^^.

Bem... cá está finalmente o último capitulo da minha fic, tão esperada por vocês! Vocês não imaginam o que eu me ri com alguns dos vossos comentarios x'D

Será que ela vai morrer? Ela vai perder o bebe? Well, leiam para descobrir x)

Este último capitulo é o maior de todos os capitulos desta fic xD

Enfim... hoje ou amanhã posto a apresentação da próxima fic...

Último capitulo para a minha Anny ^^

Beijão...

___________________________________________________________________

 

 

Capitulo 15 [último]
[Bill]
Assim que acabei o meu banho, arranjei-me, vesti-me e desci em direcção à sala.
 
Eu – Vês Abby, não demorei… - interrompi-me a mim mesmo ao ver que ela não se encontrava ali. – Abby? – chamei-a, mas ninguém me respondeu.
 
Os meus olhos pousaram no pacote de bolachas existente em cima da mesa ao lado do sofá, onde ao lado se encontrava um pequeno bilhete. No qual peguei e comecei a ler.
 
“Bill,
deu-me uma vontade enorme de ir ao shopping e não consegui esperar mais. Não te preocupes, eu não demoro muito. Aproveito e compro o jantar pelo caminho.
Um beijo,
Abby”
 
Um alívio percorreu o meu corpo ao saber onde ela se encontrava, mas tal alívio desapareceu minutos depois, sem qualquer explicação, dando lugar a um buraco enorme no meu peito que me começou a doer fortemente.
Ouvi o telefone tocar e logo me precipitei até ele, atendendo-o de imediato.
 
Eu – Estou? (…) Não pode! – Lágrimas começaram a escorrer pelo meu rosto. – Sim, eu vou já para aí!
 
Peguei nas minhas coisas e saí de casa disparado em direcção ao hospital.
Quando cheguei dirigi-me de imediato à recepção.
 
Eu – Por favor, diga-me como está a grávida Abby Hoffman. – pedi desesperadamente.
 
- Só um minuto. – a recepcionista começou a teclar no seu computador e depois de alguns segundos voltou a olhar para mim. – Hum… a menina Abby foi vítima de atropelamento. Neste momento está na sala de partos. Estão a tentar salva-la e ao bebe também. Tem de esperar algum tempo na sala de espera.
 
Tentei conter as lágrimas enquanto me dirigia para o sítio que me fora indicado, mas assim que me sentei deixei elas escorrerem descontroladamente pelo meu rosto.
As minhas mãos começaram a tremer sem qualquer controlo, e com alguma dificuldade consegui escrever e mandar uma mensagem ao Tom a contar o que aconteceu e a dizer onde estou.
Passados alguns minutos ele apareceu seguido da Sasha.
 
Tom – Bill. – levantei-me e abracei-o. – Oh mano, calma. Tem calma. – tentava acalmar-me enquanto me afagava o cabelo
 
Eu – Eu não a posso perder Tom. – murmurei entre lágrimas. – Não sei se aguento!
 
Tom – Não. – também ele começou a chorar. – Ela vai ficar bem. – a sua voz era suplicante, tentando convencer-se a si e a mim de que ela ficaria bem e que voltaria para nós.
 
 
Duas longas horas se passaram. E quanto mais tempo passa menos esperanças tenho de que ela sobreviva.
Finalmente um médico vem ter connosco.
 
- Vocês é que são os familiares da menina Abby Hoffman? – levantamo-nos todos.
 
Eu – Como é que ela está? E a bebe? – perguntei desesperadamente.
 
- Felizmente conseguimos salvar a bebe, e ela está de muito boa saúde. Mas…
 
Eu – Mas? Por favor doutor diga de uma vez por todas! – exigi.
 
- A menina Abby está muito fraca. E existem fortes possibilidades de não sobreviver.
 
Eu – Onde é que ela está? Por favor, deixe-me vê-la! – supliquei rompendo-me em lágrimas novamente.
 
- Quarto 437. Mas só podem entrar uma pessoa de cada vez. A paciente encontra-se gravemente debilitada.
 
Virei-me e olhei o Tom e a Sasha que entretanto se tinham abraçado. Olhei nos olhos do Tom e ele fez-me sinal para ir enquanto tentava acalmar a namorada que neste momento tinha lágrimas a lavarem-lhe o rosto e soluços a escaparem-lhe dos lábios.
Voltei a virar-me e precipitei-me pelo corredor, correndo desenfreadamente até finalmente dar com a porta do quarto indicado.
Apressei-me a entrar, dando de caras com a mulher da minha vida deitada sobre uma cama.
O seu rosto que anteriormente estava alegre, cheio de vida e cor, agora encontrava-se cansado, fraco e com uma cor neutra. Com os olhos fechados ela dormia calmamente como se nada a pudesse incomodar.
 
Eu – Abby. – murmurei assim que me sentei a seu lado na cama. Acariciei-lhe o rosto e voltei a murmurar. – Abby.
 
Lentamente os seus olhos abriram-se e ela fitou os meus com tristeza.
 
Abby – Bill. – sussurrou. – Como está… a bebe?
 
Eu – Ela está bem meu amor. – sorri-lhe.
 
Abby – Ainda bem. – disse num suspiro. – Bill… eu não vou conseguir tomar conta dela. Não vou estar cá para isso. E quero que sejas tu a fazê-lo. – suplicou. – Bill, promete-me que vais tomar conta da nossa filha.
 
Eu – Da nossa filha? – no meu rosto apareceu uma expressão de espanto e confusão.
 
Abby – Sim… - gemeu de dor. – Ela… não é filha do Georg, Bill. É tua. Por favor, promete-me que vais tomar conta dela. E perdoa-me por te ter escondido a verdade, durante todo este tempo.
 
Eu – Claro. Claro que vou. Claro que prometo. – uma lágrima escorreu. – Mas tu vais ficar bem meu amor. Tu vais ficar bem.
 
Abby – Não Bill. – sorriu. – Tu sabes tão bem como eu que não vou. – uma lágrima fez-se pronunciar. – Bill… eu… eu quero que saibas que te amo. Sempre amei e sempre vou amar, onde quer que esteja.
 
Inclinei-me sobre o seu rosto e lentamente uni os nossos lábios num beijo doce. Um beijo carregado de carinho, amor, saudade, angustia, tristeza e paixão. O nosso… último beijo.
Paramos. Uni as nossas testas e deixei mais lágrimas caírem, acompanhadas por soluços compulsivos.
 
Eu – Eu não sei como vou conseguir viver sem ti.
 
Abby – Sê forte Bill. Por mim, pelo Tom… e pela nossa filha. – beijou-me. – Amo-te. – disse num último suspiro.
 
E no momento a seguir as máquinas começaram a apitar, anunciando que ela tinha partido.
Queria gritar, dizer que não, mas simplesmente um nó ficou na minha garganta e não consegui produzir qualquer som.
Ela tinha partido, e com ela parte de mim também.
Apesar de eu saber que irá ser difícil viver sem ela, tal como ela disse, tenho de ser forte. Por ela, pelo meu irmão e… pela minha filha. Mais do que nunca ela precisaria de mim.
Não sei qual a razão de ela não me ter contado que afinal, a filha por quem ela tanto esperava é minha. Mas dou graças a deus por pelo menos ter tido o privilégio de ter descendência com aquela que sempre amei, e que vim a saber que também sempre me amou.
Lá bem no fundo, sempre soube que cedo ou tarde, ela ia cair em si, e daria-se conta que era por mim que antes o seu coração batia. Mas ao que parece… foi… tarde demais.
 

Fim


By мєℓαηιє кαυℓιтz às 18:04

Link do post | Adicionar aos favoritos

De Inês*Telma a 20 de Março de 2009 às 21:14
Ok,
Estou arrepiada...
Ta lindo *_*
Que venha a proxima...

Beicinhos ^^


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




Melanie Kaulitz
Meu perfil * Adicionar

Sobre a fic:

Titulo: The king of hip-hop
Capitulos: ?
Iniciada: 07/06/09
Acabada: --/--/--
Género: Comédia (?), angustia, romance
Banda sonora: Lista
Personagens principais:
Tom Kaulitz
Naddya Forks
Bill Kaulitz
Stella Shiffer
Yu Kaulitz
Mark Davis
Kimberlee Foster
[Descrição]
Personagens secundárias:
Jeff
Trailer: [www]

 

Recente:

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...

2 anos!

The king of hip-hop - Cap...

The king of hip-hop - Cap...