Fic's:

Amo-te com todas as minhas forças
Amo-te
Passado e presente
Twincest
Juro que não te vou deixar
Juntos... para sempre?
Anjo selvagem
Amar não é crime
Feitiço de amor
It is not just sex
Quando eu crescer
Nada nem ninguém nos separa
Cedo ou tarde
My mission is kill you
Uma verdadeira história de amor
Segredo eterno
Cedo ou tarde II - Um novo começo
The king of hip-hop

One Shots:

Almas gémeas
Don't jump
Saltarei contigo
Perdoas-me? Claro!
Traído pela alma gémea
Esta separação só nos juntou ainda mais!
Somos amigos? Não. Irmãos!
Mata-me se fores capaz
Desculpa, mas eu odeio-te!
Cala-te e trabalha
Eu sou só teu... e demais ninguém
24 horas
Não te quero perder
Anjo da Guarda
Quero-te sempre comigo
Agora estou sozinha
My sweet vampire
Ich liebe dich
Preciso de ti...
Pequeno segredo
Tentação proibida
Tu és a minha metade
Equação
Forever yours
Por mais errado que seja
Sempre te amei
Revenge
Forgive me
I will be
Can you feel the love tonight?

Todo o rei tem de ter a sua rainha...


Sábado, 22 de Agosto de 2009

Segredo eterno - Capitulo 26 |último|

Boa tarde! =)

E bem... parece que chegamos ao fim de mais uma fic ^^

Fico feliz por terem gostado tanto dela quanto eu gostei *______*

A sério, vocês metem-me toda babada com os vossos comentários +.+

Obrigada! ^^

Well... não sei se já repararam, ali na barra lateral, mas vai haver "Segredo Eterno II". Ainda não a comecei a escrever, mas já a tenho toda na cabeça. Só preciso de inspiração para passar as minhas ideias para o word ^^

Amanhã eu posto uma O.S e na segunda posto a apresentação da próxima fic. E terça é que começo verdadeiramente a postar a fic =)

Este último capitulo é para a Miss Bill ^^

Porque ela pediu, porque me apetece e porque ela merece x)

Kiss...

__________________________________________________________________________________

 

Capitulo 26

 

Bill descalçou-se, abandonou os seus ténis, e começou a caminhar à beira-mar. A água que lhe batia nos pés fazia com que um arrepio lhe percorresse o corpo, mas acima de tudo acalmava-o.
Andou pela praia, sem se cansar, até chegar a uns rochedos.
Os seus ouvidos começaram a captar o som de uma melodia suave e lenta. Acelerou o passo e dirigiu-se a uma mini gruta que ele não fazia a mínima ideia de que existia ali.
Ao chegar deu de caras com um pequeno rádio de onde provinha a tal melodia. Ele esbugalhou os olhos quando vislumbrou uma grande toalha vermelha rodeada por quatro velas acesas da mesma cor. E no meio da toalha encontrava-se outro bilhete.
Bill aproximou-se, ajoelhou-se e pegou no bilhete. 
Sabes que não é a primeira vez que tu me encontras, ao seguires os teus instintos não é? 
- Não fazia a mínima ideia de que me irias encontrar tão depressa. – uma voz suave e doce ecoou atrás de si. 
Levantou-se, virou-se rapidamente e encarou-o. 
Bill – Ao que parece não estás completamente ciente das minhas capacidades. – sorriu. – Tu não precisavas de ter feito isto Tom. – aproximou-se do irmão. – Eu não sei se mereço. 
Tom – Mereces. – agarrou-o pela cintura; ele rodeou o seu pescoço com os seus braços. – Tu mereces isto e muito mais. – sorriu-lhe. 
Os lábios de ambos uniram-se lentamente. Selando um beijo como todos os outros que eles já haviam dado. Mas inexplicavelmente este tinha algo de diferente. Não dá nem sequer para explicar.
Aos beijos Tom foi conduzindo o irmão até à toalha vermelha, onde o deitou delicadamente.
Os seus beijos desceram até ao seu pescoço. Seguindo depois caminho para o ombro direito. 
Bill – Tom. – chamou-o; ele olhou-o. – Nós não podemos fazer esforços lembraste? – riu ao se lembrar daquele pormenor desanimador. 
Tom – Eu sei. Não me esqueci. – deitou-se a seu lado virado para si; Bill fez o mesmo. 
Bill – Obrigado! – suspirou. – Obrigado por me teres salvo, obrigado por isto, obrigado por me amares, obrigado por tudo! – os seus olhos começaram a ficar marejados. 
Tom – Shhhh… - murmurou. Levou a sua mão esquerda ao rosto do irmão e limpou-lhe as lágrimas que agora escorriam. – Não é de agradecimentos que eu preciso. Para me sentir bem e ser feliz preciso apenas de ti ao meu lado, nada mais. – sorriu-lhe. – Agora dorme um bocado. Deves estar cansado da caminhada. – riu baixinho. 
Bill – Tu fizeste de propósito não fizeste? – acusou. – Tu quiseste que eu me cansasse para depois dormir e fazeres alguma. 
Tom – Eu às vezes surpreendo-me com o facto de tu me conheceres tão bem. Mas não te preocupes, não é nada demais. Depois verás. – aconchegou-o nos seus braços. 
Bill – Eu confio em ti! – aninhou-se no peito do irmão e fechou os olhos, deixando-se ser embalado pela melodia suave que os circundava e pelas carícias que Tom lhe fazia no cabelo. Adormeceu instantaneamente. 
 
Tom – Bill. – abanou-o devagarinho. – Bill, acorda meu amor. – sorriu assim que o viu abrir os olhos lentamente. 
Bill – O que foi? – o seu tom de voz suou sonolento. 
Tom – Anda comigo! – pegou-o pela mão e levantou-o. 
Assim que Bill se pôs de pé, foi puxado até embater contra um corpo frio e… molhado!?
Afastou-se um pouco para poder visualizar melhor o seu gémeo e pode ver que ele estava apenas em boxers e com água a escorrer-lhe por todo o corpo. 
Bill – Porque estás todo molhado? – inquiriu elevando o sobrolho. 
Tom – Acho que a resposta é obvia, não Bill? – riu. – Vá anda, vem tomar um banho comigo. – aproximou-se, tirou-lhe a camisola e arrancou-lhe, literalmente as calças do corpo, deixando-o igual a si. 
Bill – Tu não estás bem! A água deve estar gelada. – Tom pegou-o ao colo. – Hey! – contorceu-se. – Põe-me no chão Tom! – protestou. 
Tom – Nada de esforços lembraste? – relembrou num tom gozão, enquanto se dirigia à água. 
Bill – Então porque é que me estás a carregar? – contra-atacou. 
Tom – Para te carregar não se precisa de ter muita força. Tu és leve que nem uma pena. – entrou na água e só quando sentiu que a água já lhe dava pelo peito, mergulhou juntamente com Bill em seus braços. 
Largou-o, mas este agarrou-se ao seu pescoço, e assim que os dois vieram à superfície beijaram-se apaixonadamente. 
Tom – Tu já reparas-te que depois disto tudo, continuamos com o nosso segredo mais precioso? – sorriu. 
Bill – Isso só prova que somos muito bons a guardar segredos! – riu. 
Tom – Talvez! – olhou o horizonte. – Olha ali. – pediu-lhe ao ouvido. 
O moreno virou-se e encarou o magnífico pôr-do-sol à sua frente. Os seus olhos ganharam um brilhozinho intenso, característico ao que existia nos olhos do irmão. Pouco depois sentiu uns braços a abraçarem-no por trás e uns lábios depositarem um leve beijo no seu ombro esquerdo. 
Bill – Então era isto que me querias mostrar! – sorriu. 
Tom – Este pôr-do-sol é agora testemunha do amor que sinto por ti. E é em frente a ele que te faço a promessa de que amar-te-ei para sempre. E o nosso segredo… é um segredo eterno! 
Bill virou-se rapidamente para ele e beijou-o intensamente.
E tal como o Tom disse… o sol que se punha atrás deles era testemunha daquele amor. Um amor errado… mas puro.
E de uma coisa eu tenho a certeza: o segredo deles está bem guardado! 

Fim (?)

Estou ou escrevo: contente :')
Estou a ouvir: Toyz - Cinema Bizarre

By мєℓαηιє кαυℓιтz às 14:41

Link do post | Comenta! ^^ | Opiniões (13) | Adicionar aos favoritos

Melanie Kaulitz
Meu perfil * Adicionar

Sobre a fic:

Titulo: The king of hip-hop
Capitulos: ?
Iniciada: 07/06/09
Acabada: --/--/--
Género: Comédia (?), angustia, romance
Banda sonora: Lista
Personagens principais:
Tom Kaulitz
Naddya Forks
Bill Kaulitz
Stella Shiffer
Yu Kaulitz
Mark Davis
Kimberlee Foster
[Descrição]
Personagens secundárias:
Jeff
Trailer: [www]

 

Recente:

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...

Segredo eterno - Capitulo...